Apple Visão Pro Revoluciona o Futuro : O Que Esperar em 2024!

Simone Carvalho
Em Tecnologia · há 7 meses atrás

Com uma trajetória marcada por inovações revolucionárias, a Apple está pronta para mais um capítulo de sucesso no mundo da tecnologia.

Em 2024, a gigante de Cupertino está lançando o lançamento do tão aguardado “Visão Pro”, um dispositivo que promete transformar o modo uma vez que interagimos com a tecnologia e vislumbrar o porvir de uma maneira única.

Neste cláusula, exploraremos as expectativas em torno do Visão Pro, desvendando os mistérios e as promessas que cercam oriente lançamento tão aguardado.

Prepare-se para reprofundar no fascinante universo da Maçã, onde o porvir se torna presente.

O Esplendente Design do Apple Vision Pro

O design, que inicialmente lembrava os óculos de esqui e foi revelado ao público desde o início de 2021, acabou por se concretizar uma vez que o resultado final.

Um elemento notável desse dispositivo é um pintura de vidro curvo que desempenha o papel de lente para as várias câmeras integradas, enquanto a estrutura externa é habilmente construída em alumínio.

A tira de cabeça, criada por meio de uma técnica elaborada tricotada em 3D, forma uma única peça com nervuras e é facilmente substituível, proporcionando tanto amortecimento quanto flexibilidade.

Ou por outra, é equipado com um ajuste personalizável chamado “Fit Dial”, permitindo que os usuários adaptem o dispositivo ao tamanho e formato específico de suas cabeças.

O ajuste preciso do fone de ouvido é tal que os usuários não podem usá-lo em conjunto com óculos, entretanto, uma parceria com a Zeiss tornou verosímil o uso de lentes de correção de visão, proporcionando aos usuários de óculos uma experiência visual otimizada.

Nas laterais do Apple Vision Pro, encontramos pequenos alto-falantes que direcionam áudio espacial diretamente para os ouvidos do usuário.

Na segmento superior, um botão de controle permite ajustar funções específicas, uma vez que uma câmera 3D, enquanto uma grinalda do dedo à direita controla a experiência de verdade aumentada (AR) e verdade virtual (VR).

O dispositivo é mantido por um cabo conectado lateralmente, que pode ser conectado a uma nascente de sustento para uso contínuo ou a uma bateria para fornecer até 2 horas de uso portátil.

É importante notar que a bateria do Apple Vision Pro parece ser necessário para o funcionamento contínuo, visto que não há energia de suplente disponível.

A bateria é sempre recarregada a partir de uma tomada por meio de uma porta USB-C integrada.

O vidro frontal desempenha o papel de tela e apresenta um recurso intrigante denominado “eyeSight”.

Esse recurso permite aos usuários indicar se estão prestando atenção ou não, por meio de um efeito peculiar.

Quando os usuários estão imersos no modo Apple VR e não têm visão do mundo exterior, o vidro exibe uma representação visual em forma de vaga colorida.

Quando os usuários estão envolvidos em experiências de AR, ele exibe uma representação dos olhos do usuário, incorporando um efeito de paralaxe.

Esse recurso foi projetado para ajudar os usuários a se sentirem mais seguros ao usar o fone de ouvido em diversos ambientes.

No entanto, é importante notar que desafios sociais surgem à medida que essa tecnologia pode se tornar mais geral nas interações cotidianas.

A Inovação por Trás da Tecnologia Apple Vision Pro

O que a Apple revelou durante a WWDC em junho foi exclusivamente um vislumbre do que estava por vir, resultando em detalhes nebulosos.

Informações exatas, uma vez que a solução da tela e a taxa de atualização, não foram fornecidas em uma folha de especificações, mas algumas revelações surgiram durante as sessões para desenvolvedores.

O fone de ouvido da Apple se destaca uma vez que um dispositivo independente, mantido por um processador M2 e um coprocessador R1.

A arquitetura de chip duplo possibilita experiências espaciais únicas, com o M2 encarregado de processar visões e gráficos, enquanto o R1 se dedica ao processamento de ingresso proveniente de câmeras, sensores e microfones.

Um demora mínimo de 12 milissegundos entre a conquista da câmera e a exibição na tela foi incorporada, com a intenção de que os usuários não percebam qualquer desconexão.

Aqueles que já tiveram a oportunidade de testar o fone de ouvido da Apple descrevem a experiência de visualização uma vez que semelhante à observação do mundo real.

Veja Também:  Slim: Modulo Japonês Pousando de Nariz na Lua

O sistema integra um rastreamento ocular através de LEDs e câmeras infravermelhas, permitindo controles precisos simplesmente com o olhar.

Por exemplo, os usuários podem direcionar seu olhar para um campo de ingresso de texto e ditar o texto a ser inserido.

O dispositivo abriga um impressionante conjunto de 12 câmeras, cinco sensores e seis microfones, resultando em um peso correcto à média quando comparado com os fones de ouvido de verdade virtual concorrentes.

Duas câmeras de subida solução transmitem mais de um bilhão de pixels por segundo para os monitores, equipando cada tela a uma qualidade completa a uma TV 4K por olho.

O sistema de exibição adota uma tecnologia de backplane micro-OLED com pixels de sete mícrons e meio de largura, permitindo a colocação de um totalidade de 23 milhões de pixels.

Ou por outra, uma lente personalizada composta por três elementos foi projetada para maximizar a amplitude da tela, otimizando a experiência visual do usuário.

A inclusão de LiDAR e uma câmera TrueDepth possibilita a geração de um planta 3D detalhado do envolvente circundante.

A incorporação de iluminadores infravermelhos colabora com outros sensores para aprimorar o rastreamento das mãos em condições de baixa luminosidade.

Para manter a aceleração funcionando nas condições ideais, um sistema de resfriamento com ventilação foi implementado, complementado por pequenas aberturas de ventilação na segmento subalterno do fone de ouvido.

Devido ao conjunto avançado de várias câmeras do Apple Vision Pro, o dispositivo tem a capacidade de conquistar teor 3D, proporcionando aos usuários a oportunidade de visualizá-lo posteriormente no aplicativo Fotos.

Identificação Óptica: Garantindo Privacidade e Segurança

Com foco na segurança, a Apple apresenta o Optic ID uma vez que um sistema de escaneamento da íris. Semelhante ao Face ID e Touch ID, o Optic ID é utilizado para autenticar o usuário, permitindo transações seguras no Apple Pay e outras funções relacionadas à segurança.

A Apple descreveu o Optic ID uma vez que um sistema que emprega fontes de luz LED invisíveis para explorar a íris, que é posteriormente comparado com os dados criptografados armazenados no Secure Enclave.

Esse processo guarda semelhanças com o funcionário do Face ID e Touch ID, garantindo que os dados do Optic ID permaneçam integralmente criptografados, não sendo compartilhados com aplicativos e nunca deixando o dispositivo em si.

Mantendo o compromisso com a privacidade, vale ressaltar que as áreas da tela para onde o usuário direciona seu olhar e os dados relacionados ao rastreamento ocular não são compartilhados com a Apple ou com sites.

Em vez disso, os dados provenientes de sensores e câmeras são processados ​​ao nível do sistema, garantindo que os aplicativos não precisem “visualizar” o usuário ou seu envolvente para fornecer experiências espaciais.

Explorando a Tecnologia da Apple: VR, AR ou MR?

A Apple optou por evitar a adoção de termos convencionais, uma vez que “Apple VR”, para descrever as experiências fornecidas pelo Apple Vision Pro.

Em vez disso, a empresa manteve seus próprios jargões de marketing, uma vez que “Computação Espacial”. Isso gerou qualquer debate em relação à nomenclatura adequada para esse dispositivo.

Alguns chamam de “Apple VR”, argumentando que os usuários utilizam um fone de ouvido para visualizar o teor. Outros preferem a designação “Apple AR”, enfatizando as opções de oferta totalidade oferecidas pela Do dedo Crown.

Na verdade, ambas as abordagens podem ser consideradas corretas, uma vez que esse dispositivo representa uma fusão de ambos os conceitos, ou seja, uma forma de Veras Mista (MR).

Embora a Apple não faça referência direta ao seu fone de ouvido com esse termo, ele se apresenta uma vez que a maneira mais simples de explicar o tipo de teor que oferece.

Para esclarecer, considere o seguinte exemplo: dispositivos uma vez que o Oculus e o PlayStation VR são facilmente categorizados uma vez que fones de ouvido de verdade virtual (VR), já que sua principal função é fornecer experiências de verdade virtual.

No caso do Apple Vision Pro, o VR é exclusivamente um dos recursos disponíveis, não representando seu propósito restrito.

Durante apresentações e sessões destinadas a desenvolvedores, a Apple utiliza terminologia interna de marketing para referir-se a cada tipo de experiência oferecida pelo dispositivo.

Por exemplo, ela descreve aplicativos 2D uma vez que “janelas”, objetos 3D uma vez que “volumes”, e os ambientes de VR totalmente imersivos uma vez que “espaços”.

VisãoOS: A Tecnologia da Visão Reinventada

O software é impulsionado pelo visionOS, permitindo que aplicativos específicos para iPhone e iPad operem de forma fluida, muitas vezes exigindo pouca ou nenhuma adaptação por segmento dos desenvolvedores.

Veja Também:  O Iphone 15 Pro Poderá Ter Wi-Fi 7 e Câmera Ultrawide de 48 MP

Dentro do envolvente 3D, os aplicativos se transformam em objetos 2D, embora alguns elementos sejam sombreados e renderizados de maneira distinta para proporcionar uma sensação de maior profundidade.

A integração de objetos no formato USDZ em um envolvente 3D é verosímil, mas a geração de experiências personalizadas para a visão pode exigir estruturas específicas por segmento dos desenvolvedores.

Aplicativos desenvolvidos anteriormente com ARKit são visualizados uma vez que janelas 2D dentro desse contexto.

Embora as experiências completas de verdade virtual (VR) não tenham sido o foco principal da apresentação, a Apple tem planos para produzir vídeos em 360 graus que permitirão aos usuários reprofundar em novos cenários, sem deixar de mencionar a oferta de aplicativos de terceiros para RV .

O kit de desenvolvimento do visionOS foi disponibilizado aos desenvolvedores no final de junho, escoltado por um simulador que possibilita interações com o software em um envolvente de testes.

No entanto, os testes completos no dispositivo não puderam ser realizados até que os kits de hardware fossem disponibilizados em julho.

É importante observar que as informações públicas provenientes dos kits de desenvolvimento provavelmente serão limitadas.

A Apple implementou medidas rigorosas de privacidade e segurança em seus dispositivos, o que impedirá os desenvolvedores de compartilharem claramente suas experiências.

A App Store designada ao visionOS escolheu ser conseguível para testadores beta no final de 2023. Isso implica que os desenvolvedores que não optarem por trespassar terão seus aplicativos para iPad disponíveis maquinalmente para download no Apple Vision Pro.

Explorando o Potencial do Apple Vision Pro

A Apple está disponibilizando laboratórios e kits de desenvolvimento destinados a concordar a geração de aplicativos de pré-lançamento para a plataforma de computação espacial.

Isso proporcionou a oportunidade de obter uma visão em primeira mão, além do proclamação inicial da Apple na WWDC, tornando a experiência conseguível ao público.

Em termos gerais, aqueles que tiveram a oportunidade de interagir com o fone de ouvido compartilharam ideias e sentimentos semelhantes.

Trata-se de um resultado de geração primeiro que ingressa em um mercado já previsto, mas se destaca por sua combinação única de elementos de verdade aumentada (AR) e verdade virtual (VR), além de oferecer tecnologia de ponta que torna as coisas mais conseguível.

Os usuários familiarizados com os concorrentes no segmento de headsets observaram que o Apple Vision Pro oferece um campo de visão mais vasto e saliente.

Certas condições de iluminação, uma vez que ambientes iluminados ou muito escuros, revelaram limitações no feed de vídeo, mas essas questões não representaram distrações significativas.

O rastreamento ocular e os controles gestuais receberam elogios, mesmo nas previsões pré-lançamento.

Esses sistemas serão muito concebidos e concluídos, minimizando algumas das dificuldades comuns associadas aos novos paradigmas de interação.

Os aplicativos dedicados parecem funcionar de forma eficiente e se integram muito ao envolvente, oferecendo uma solução sólida para necessidades de treinamento profissional ou manutenção no contexto empresarial.

Embora a Apple tenha afirmado que os aplicativos para iPad podem ser facilmente adaptados, os desenvolvedores precisarão se destinar para prometer que a legibilidade e os controles sejam traduzidos de maneira eficiente para a novidade plataforma.

Em relação ao conforto, o peso do dispositivo não se mostrou um problema, embora, posteriormente mais de uma hora de uso contínuo, tenha começado a surgir uma certa fadiga.

No entanto, não foram apresentados problemas significativos de fadiga visual, em segmento devido à qualidade das telas.

Apple Vision Pro: Informações sobre lançamento e preço

A Apple costuma adotar a prática de anunciar seus produtos um pouco antes de lançá-los, porém, no caso do Apple Vision Pro, uma novidade plataforma, a empresa optou por uma abordagem mais ampla.

Isso fornece aos desenvolvedores um ano para aprimorar suas experiências com o visionOS, com os kits de desenvolvedor disponíveis por meio de protocolos de sigilo rigorosos por meio de um aplicativo de solicitação.

O lançamento oficial do Apple Vision Pro está programado para o início de 2024, podendo ocorrer até mesmo antes do mês de julho.

O preço inicial é previsto em US$ 3.499, oferecendo possíveis opções de atualização e a possibilidade de combinar acessórios durante o processo de compra.